quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

VIVER INTENSAMENTE!

Viver a vida intensamente é um grande risco. Risco da desilusão, risco de sofrer e risco de morrer. Risco de cair e levantar, risco de sorrir e de cantar. Risco de voltar, de parar e de cansar. Risco de ser feliz, risco da amargura e risco da censura.
Apesar de todos os riscos, vivo a vida intensamente.
Intensamente quando levanto, quando durmo e quando canto.
Intensamente quando erro, quando acerto e quando quero.
Intensamente no amor, no ódio e na dor.
Intensamente quando parto, quando fico ou no quarto.
Intensamente na paixão, na cama e no chão.
Intensamente na ternura, no carinho e na brandura.
Intensamente na verdade, na mentira e na saudade.
Intensamente na riqueza, na pobreza ou na avareza.
Intensamente na amizade, na solidão e na caridade.
Intensamente como um leão, como águia e como cão.
Intensamente quando doente, saudável ou demente.
Intensamente no voar, no correr e no andar.
Intensamente no riso, quando choro e quando liso.
Intensamente no sofrer, no morrer e no viver.
Intensamente eu, intensamente outro!

Nico e Bico: um problema socrático!

- Bico do céu! Três de dias de coma induzido rapaz.
- Nico véio, eu tô acordando de um sono profundo cumpanhero! Parece que eu tô reencarnando.
- Escuta Bico: eu num vi comida em 3 dias seguidos. E você?
- O quê Nico? Só água meu Deus. Que temporal! No máximo dois encapotado fio.
- Bico? Que cidade era aquela, hein? É de parti a cara cumpanhero!
- Olha Nico, o Mané falou qualquer coisa de Miguel, Arcanjo, Santo, sei lá!
- Oh Bico, se é de anjo, arcanjo, querubim, de santo eu num sei.  Mas que eu fiquei com um problema filosófico, eu fiquei!
- Essa eu não entendi Nico.
- Problema socrático meu irmão!
STOP! DANGER: MUITA FESTA!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

SOU DOENTE!

Doente por flores.
Doente por cores.
Doente por sabores.

Doente por um pão.
Doente por um chão.
Doente por paixão.

Doente por um lar.
Doente por um bar.
Doente para amar.

Doente porque canto.
Doente por um manto.
Doente sem um canto.

Doente pela lua.
Doente por rua.
Doente por nua.

Doente sem nexo.
Doente por sexo.
Doente perplexo.

Doente sem lenço.
Doente porque penso.
Doente sem senso.

Doente por saia.
Doente por praia.
Doente na raia.

Doente por sair.
Doente por dormir.
Doente até cair.

Doente por estrela.
Doente por vê-la.
Doente por perdê-la.

Doente sem rumo.
Doente sem prumo.
Doente enquanto durmo.

Doente sem carteiro.
Doente sem dinheiro.
Doente por inteiro.

Doente que destrói.
Doente que rói.
Doente que constrói.

Doente porque mereço.
Doente porque esqueço.
Doente porque adoeço.

Doente porque labuto.
Doente sem um puto.
Doente por um fruto.

Doente por perigo.
Doente sem abrigo.
Doente por amigo.

Doente de tédio.
Doente nédio.
Doente sem remédio.

Doente na brandura.
Doente na secura.
Doente na loucura.

Doente sem ser mal.
Doente por sal.
Doente real.

Doente porque sinto.
Doente sem cinto.
Doente porque minto.

Doente pela verdade.
Doente sem maldade.
Doente de saudade.

Doente por gente.
Doente por pente.
Doente que mente.

Doente por gorjeta.
Doente na sarjeta.
Doente sem muleta.

Doente no escuro.
Doente sem muro.
Doente obscuro.

Doente na corda bamba.
Doente por muamba.
Doente no samba.

Doente sem negócio.
Doente sem sócio.
Doente por ócio.

Doente na riqueza.
Doente na pobreza.
Doente sem nobreza.

Doente por viver.
Doente por sofrer.
Doente até morrer.

Eu sou doente!
Você não?

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

HÁ QUEM SAIBA!

Há pessoas que sabem sorrir.
Outras que sabem serrar os lábios.
Há pessoas que possuem os pés no chão.
Outras que sabem voar.
Há pessoas que sabem servir.
Outras que conhecem a gratidão.
Há pessoas que sabem o que querem.
Outras que sabem o que devem evitar.
Há pessoas que sabem desejar.
Outras que sabem recusar.
Há pessoas que sabem sonhar.
Outras que aprenderam a não se iludir.
Há pessoas que sabem correr perigos.
Outras que sabem medir os riscos.
Há pessoas que sabem amanhecer.
Outras que conhecem o anoitecer.
Há pessoas que sabem falar.
Outras que sabem silenciar.
Há pessoas que dizem sim.
Outras que sabem dizer não.
Há pessoas que sabem amar.
Outras que aprenderam a perdoar.
Há pessoas que sabem viver.
Outras que se deixam viver.
Há quem diga que a vida não vale a pena.
Eu digo que qualquer vida é melhor que não viver.
Basta dizer sim! Um brinde à vida!
 

terça-feira, 22 de novembro de 2011

UM POUCO MAIS DE NÓS!

Dizia o apóstolo Paulo que há um tempo para tudo. Tempo para dormir, tempo para amar, tempo para sonhar, tempo para rir e chorar, até mesmo tempo para esquecer. Honestamente? Desconfio que Paulo estava errado. Ou, pelo menos, que o tempo dele não é mais o nosso. Temos tempo para tudo e não temos tempo para nada. Há fabulosas máquinas que inventamos para que tivéssemos mais tempo para nós, para que gozássemos um pouco mais de ócio, para que passássemos um pouco mais de tempo com os nossos. Eis-nos agora escravos de nossa própria criação. Em cada sala uma TV, em cada quarto um computador, a cada hora do dia um “tu deves”. Cobram-nos tudo, cobramos tudo de todos. Como não temos mais tempo para nós, esquecemos de cobrar um pouco mais....
Um pouco mais poente, um pouco mais ausente!
Um pouco mais escuro, um pouco mais de muro!
Um pouco mais de sono, um pouco mais de sonho!
Um pouco mais de mar, um pouco mais amar!

Semana de luz e um pouco mais de tempo para você!

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Expressões que só Itapeva tem - Parte 12

O tempo é implacável! Nele, tudo flui! Com a língua não seria diferente. Então, pela preservação e independência de nosso dialeto itapevês, a 12ª Bateria. Quiçá, junto com Pink e Cérebro, um dia dominaremos o mundo! By English, By Mandarim!

1 – Óia, seu eu fosse você eu CAMPIAVA otra. Ela não GOSTA SEU não.
2 – Ahhh..LARGUE MÃO rapaz!
3 – Oh menininha ENCARDIDA viu!
4 – Ahhh...por que veio só ocê? Pode chama TUDEIS!
5 -  Rapaz!! O pedrero BATEU ARDIDO lá em casa hoje!
6 – Huuummm!!! Alá....CONTENTINHO não?
7 – Óia que EU VO I LÁ!
8 – Ahhh...LAZARIQUINHA viu!
9 – Ahh guri, você não vai PONHÁ isso aí não né? É BICHO FEIO viu!

10 – Acho que ocê tá precisando dá uma DESALOVIADA na cabeça!

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

SE EU FOSSE PRIMITIVO?

Sempre apreciei a vida, em qualquer circunstância, no campo ou na cidade, no interior ou na capital, no morro ou no condomínio. O importante é viver a vida intensamente! Mas dias atrás pensava em como seria minha vida se tivesse nascido numa tribo primitiva. Então, acho que pensaria mais ou menos assim:
1ª – Conta em Banco? Limite de especial? Cheque pré-datado?
 - Pra quê? A carne pro churrasco "tá" no quintal meu amigo. Só preciso de uma lança ou um pedaço de pau!
2ª – Cartão de Crédito?
- E alguém tem cara de trouxa aqui?
3ª – Cartão de ponto? Holerith? Chefe? Patrão? Gerente? Subgerente? Subgerente do subgerente?
- Que é isso? A hierarquia do inferno?
4ª – Vizinho chato?
- No mínimo a dois quilômetros de distância meu caro.
5º - Amanheceu chovendo ou muito fria (como se diz em Itapeva)e ter que levantar cedo?
- Levantar cedo? Tá doido "loco do céu"? Pra quê?  (Vem cá meu amor!!)
6º - Sogra?
- Que é isso? É de "cumê"?
7º - Separação? Divórcio? Advogado? Juíz? Primeria Instância?
- São nomes de deuses?
8º - Pensão alimentícia?
- Obrigado moço. Não estou com fome ainda!
9º - Plano funerário?
- Como assim? “Pagá pra morrê”?
10 – Monogamia?
- Tá me chamando de besta rapaz?

Um ótimo fim de semana galera!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Expressões que só Itapeva tem - Parte 11

Bom galera, não tive tempo de conferir. Acho que não repeti nenhuma ainda. Então, lá vai!
 Um ótimo fim de semana! (E vê se não me CORREGE, hein? Com o itapevês fica difícil!)

01 – E o cunhado novo? É gente boa?
- O cara é CAMPEÃO rapaz!
02 – Ah meu pai.....tá tudo ENSEBADO isso aqui viu!
03 – Rapaz, pensa numa briga. O caboco saiu PETECANO o outro na butina!
04 – Ahhh...BUTINUDO véio!
05 – Ahhh meu Jesus.. pára de RATIÁ menina!
06 – Ahhhh tá, então vai ficá CARNEANO a gente?
07 – Ahhhh. VÁ TOMÁ NO FIOTE guri!
08 – Ahh..então vai continuá com essa BARDA?
09 – Ahh pai! Por que o senhor não me chamô pá ajudá o senhor?
- Ói, a gente que é véio fio, tem que fazê arguma coisa, senão a gente vai ENCORUJANO!
10 –  Ahhh xééééé....pode ERGUÊ O QUADÔ!

Erguer o coador? Será que é isso? Help loco do céu!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

INAUSÊNCIA !


Sempre me agradou a invenção de palavras, carinhosamente apelidadas pelos linguistas de neologismos. Neologismos podem ser inventados por grandes espíritos ou por homens medíocres, porque medíocres também inventam. E como!
Dias atrás, quando fazia minha caminhada filosófica, conversando comigo mesmo dizia: como estou ausente com meus leitores ultimamente! Meu blog parece um buraco negro!
Mas a palavra não era ausência, ela não traduzia minha sensação. Mas também não podia ser presença, porque presente eu não estava mesmo. Então inventei: é INAUSÊNCIA.
Inausência não é um estado de presença, mas também não é plena ausência. É somente um distanciamento, que também não é solidão pura. É um meio estar, tal qual quando você fala com alguém, mas não ouve a voz e não entende as palavras e o outro diz: "Ei? Você entendeu o que eu disse?". E você meneando a cabeça diz pausadamente: nããõooo....quer dizer, siiimmm. É também uma sensação de que você não é você naquele momento, sabe?
Todos nós temos nossas inausências: em casa, no trabalho, no bar, no namoro, no casamento, entre amigos. Por que não no meu blog?
Quando despertar de minha INAUSÊNCIA, mando um aviso!
Ahhhh: Inausência não tem nada a ver com transtorno bipolar, ok?
 (Ou será que tem, hein? Help Freud!).

sábado, 15 de outubro de 2011

Vantagens e desvantagens de casar-se com um Garcia.

VANTAGENS:
1ª – É um privilégio para você.
2ª – É um sinal de que você tem sorte.
3ª – É um sinal de que o universo está conspirando a seu favor.
4ª – Significa que você não veio a esse mundo a passeio, veio a trabalho mesmo.
5ª – Significa que Deus lhe deu uma missão. E que missão!
6ª – Significa que sua alma não precisará reencarnar novamente, pois será uma vida de purificação e purgação de todos os erros que você cometeu em outras vidas.
7ª – Você nunca se sentirá sozinho (a), pois Garcia é como capim ruim, tem em todo canto.
8ª – Muitas pessoas morrerão de inveja de você.
9ª – Você terá o que fazer todo final de semana, pois Garcia é sempre bem quisto e requisitado.
10ª – Sua vida será uma grande aventura, você se sentirá um astro de Hollywood.

DESVANTAGENS:
1ª – PUTA MERDA VIU, ESQUECI CARAMBA! (Essa frase você ouvirá pelo resto da vida).
2ª – Se a frase acima não for dita, acostume-se com essa também: PUTA MERDA VIU. NÃO FOI ISSO QUE VOCÊ PEDIU?
3ª – Se você comprar toalha de banho ou de rosto branca, ela passará por vários processos de coloração e descoloração.
4ª – Seu fogão nunca mais será o mesmo e você terá sempre a impressão de que alguém está “roubando” seu estoque de pratos e copos.
5ª – Não adianta brigar com ele (a) em dia de chuva. Um Garcia normalmente não repara em tapete, vai entrando (normalmente “assobiandinho” ou “cantaninho”).
6ª – Compre um grande estoque de pano de prato. Garcia emporcalha todo pano de prato que vê pela frente. (Você também pode optar por espalhar rolos de toalha de papel em todos os cômodos da casa).
7ª – Plastifique bem o controle remoto, de preferência com um adesivo bem resistente. Do contrário, você vai cansar de limpar os botõezinhos.
8ª – Construa um banheiro com uma excelente caída de água. Normalmente Garcia não sabe pra que serve um rodo.
9ª – Não fique com vergonha quando for a uma festa, igreja ou locais públicos, pois Garcia tosse assim mesmo, desse jeitinho que você está ouvindo. Se a tosse persistir, disfarce e tire-o (a) dali no mesmo instante, antes que todo mundo comece a olhar para você.
10ª – Não é bem uma desvantagem: você terá muita história para contar e dará muita risada pelo resto da vida caso ele (a) morra antes de você.

Já ia me esquecendo: um Garcia nunca sabe qual é o lado correto de usar a esponja de louça, se usa o amarelo ou o verde.(Especialmente para você my love!)

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Nico e Bico: Mulher de malandro!

- Ei Bico? Tá meio amarelão meu fio?
- Ah Nico....esse rapaizão é sem base meu véio.
- Fala sério não Bico. Tava indo tão bem rapaz!
- Viu Nico...tamo parecendo mulher de malandro. Um dia carinho, amor, cuidados especiais, presentinhos...
- No outro pontapé, soco na cara, na barriga do estômago, fratura exposta. Loco do céu,tô parecendo aquela geleinha gosmenta, sabe né?
- Sei Nico. E eu que não posso nem me mexer. Risco de desintegração imediata.
- Pior Bico é que tem feriado no meio da semana meu querido.
- Ai Jesus!  Piedade de "nóis"!

sábado, 8 de outubro de 2011

Expressões que só Itapeva tem - Parte 10

E aí TURMADINHA? (Essa era clichê do meu tio Nenê) Pensaram que não teria mais, não é? Pois tem mais!
Pela independência do dialeto Itapevês, aqui não faço correções segundo a NORMA, pois a NORMA quer ser tão certinha que as vezes CHATEIA!

1 – Oi pai? E o mio? Cresceu?
- Xééééé fio....PRAGUEJÔ tudo!
2- Onde o cê foi guri?
-Tava LEVANINHO um remédio pá vó.
3 – Oi pai. E o vô?
- Ah fio...tá MELHORANDINHO!
4 - Nossa, TÁ FRIA não?
5 – Ahhhhh.... Tá namorano então?
- Xééééé...larguei loco!
- Por que loco do céu?
- Ah....muito SAIDINHA viu!
6 – Mãe? E a fia? A senhora já falô com ela?
- Ah fio....já tô DESACORÇOADA de falá!
7- Mais é um MONDRONGO memo não?
8 – Oh Zé? O fio chegô tarde onte?
- Bem TARDINHO viu bem.
- Cumé que ele tava?
- Ah....tava ESCORANO pas parede!
9 – Viu? Quanto deu a conta?
- Ói NEGADA, eu acho que esse cara tá ESFOLANO nóis!
10 – Oi pai, bença?
- Deus abençoe fio!
- Melhorô pai?
- Ah...o peito tá meio RATIANO ainda!

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Professor é como despertador!

Sempre ouço pedagogos e especialistas em educação afirmarem que o professor é o mediador do conhecimento, que ele deve instigar o desejo pelo saber, despertar no aluno aquele "comichão" que nos coloca em movimento por shopia.
Jaz o tempo que o professor era o centro do processo educativo, jaz o tempo tem que era detentor do conhecimento. Também concordo! Como diz Bakunin, nenhuma inteligência é capaz de abarcar o mundo.
Quero sempre despertar o desejo por sophia, quero ser um despertador!
Mas despertador sozinho não tira ninguém da cama!
É preciso disposição de ânimo e vontade própria!
Levanta da cama gurizada!

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Sociedade na UTI = Escola doente

O episódio do menino de 10 anos que atirou na professora e matou-se logo em seguida causou perplexidade e uma espécie de comoção nacional. Pedagogos, psicólogos, psicanalistas e sociólogos se revezarão para apresentar à sociedade uma explicação lógica e científica para o fato. Certamente agora estão a olhar seus e-mails e celulares à espreita do próximo convite de uma emissora de televisão, rádio ou um jornal qualquer. Semanas seguidas ouviremos em todos os noticiários “especialistas” cantarem suas melodias e sonetos sobre as causas da violência nas escolas tendo ao fundo uma música fúnebre para dar vazão ao nosso prazer mórbido.
Teses e mais teses sobre a violência nas escolas saem das bancas dos cursos de pós-graduação e encontram uma editora qualquer para transformá-la em produto de consumo de pessoas e instituições públicas. A violência tornou-se mercadoria. Violência vende!
(Venderei então minha ideia, e não cobrarei nada por ela além de seu precioso tempo. Reflitamos juntos!).
A culpa é dos pais que não deliberaram sobre a possibilidade de um garoto de 10 anos saber o que é uma arma de fogo e que ela tem poder de morte? Aristóteles nos ensina que só podemos deliberar sobre o que é possível e está ao nosso alcance. Talvez o filho fosse capaz de deliberar e tenha feito uma escolha consciente, coisa que seus pais não fizeram. Afinal, a indústria dos jogos de violência ensina relações de causa e efeito que os pais preferem silenciar, e também a sociedade, pois jogos violentos geram empregos!
Se não é dos pais, então, a culpa é da escola? Afinal, com um sistema educacional jurássico, visto por governantes e gestores públicos como fonte estatística para vender campanha e angariar recursos internacionais, com adolescentes e jovens sem perspectivas e projetos de vida, fazendo da escola um enfadonho passatempo, com professores pessimamente remunerados, com recursos pedagógicos escassos, a escola se torna uma bomba relógio e não mais centro de cultura e saber.
Se não é dois pais e nem do sistema educacional, então é de todos nós. Afinal, com uma sociedade doente, desigual, hipócrita e com violências de todas as formas, a escola não poderia ser um paraíso, o doce lar de sophia. Nela, não haverá espaço para o diálogo, o respeito à dignidade humana e o encontro da diferença. Jovens e adolescentes adoecem à medida que os adultos já estão na UTI.
“Se os jovens estão depravados é porque os adultos estão corrompidos.” Montesquieu.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Nico e Bico: um brinde!

(Nico e Bico conta a saga de um fígado e um pâncreas que foram condenados a habitarem um submundo dos órgãos internos, uma espécie de Hades, um verdadeiro purgatório. Como coadjuvantes temos Nite, o cérebro, apelidado de Mané, e Shakespeare, o coração, apelidado de Shake).

- Ei Bico? Bico?
- Fala meu irmão!
- Rapaz...tu tá como uma cor bonita!
- Então Nico....de Incrível Hulk a Demolidor!
- Que é que tá acontecendo, hein?
- Sei lá Nico....conversão?
- Pouco provável....Mané é muito cético com tanta filosofia!
- Ah..já sei! Grana meu amigo!
- Xééééé......e o fiado?
- É mesmo né. Deixa eu pensar......nem imagino. Pergunta pro Mané. Vai que né?
- Bom, vou tentar....você sabe que o cara é “indialogável” Bico. Mas não custa tentar. Afinal “quem espera nunca alcança” como diz Buarque.
(Nico, apreensivo, volta-se para Mané).
- Ei Mané? Oh Mané?
- Que Mané bucho. Nite seu doente!
- Huummmm......essas suas filosofias só servem pra melhorar o chaveco rapaz!
- Pois é....quem não trabalha, filosofa! Então, é melhor você voltar ao trabalho que eu volto pra minha filosofia.
- Calma Bete! Só uma pergunta. É possível?
- Já fez uma, então só a segunda.
- O que é que está acontecendo meu amigo? Eu e o Bico estamos ficando como camaleão, cada hora uma cor. É conversão religiosa? Falta de grana ou o quê?
- Mas é muita petulância de vocês dois. Não devo satisfação ao baixo clero meu caro.
- Putz....você é um intragável mesmo. Passar bem!
(Nico volta-se para Bico espumando de raiva)
- Sem chance Bico.....nunca mais falo com esse manézão.
- E agora, como vamos descobrir, hein? Já sei! Quem é o cara mais sincero aqui Nico?
- Nosso camarada coração? O Shake?
- Bingo! Vamos lá então...à procura da verdade, se é que ela existe em algum lugar.
- Ei..Shake? Shake?
( Shake com um ar de felicidade e brilho nos olhos)
- Oooooiiiiiiiiiiiiiii gente!
_ Nico, matei a pau! Paixão meu filho!
- Bico.....um brinde à paixão então!
- Com suco de laranja, né?

E um ótimo fim de semana galera. Com suco ou outro líquido qualquer!

terça-feira, 20 de setembro de 2011

O que significa ser VIP!

Indo para o show ontem, tive momentos de indignação. A começar pelo cantor. Sinceramente, acho que ele é uma cópia muito ruim de um cantor goiano, que por sua vez é uma imitação melhorada de outro cantor goiano que faz dupla com um dos Camargo.  Mas, apesar de tudo, do “passa passa” de gente a todo momento, do aperto, de uns odores de essências naturais, de  uma cervejinha bem carinha, valeu a pena! Afinal, tudo é pequeno quando você está com as pessoas que você ama. Até dá pra aguentar quatro ou cinco desafinadas no palco, não é Fião? (Me diz cunhado: eu na primeira e você na segunda, um violão e um churrasco, sem aquela parafernália toda, damos um show meu amigo! E só pedimos cerveja em troca).
Deixemos isso pra lá! Minha maior indignação foi chegando ao estacionamento.  Uma fila medonha. Mas isso não é problema. Afinal: paciência também é virtude! Chegando minha vez, eis que surge um carrão ao meu lado. Tudo bem, comparando, o meu parece uma carroça. Eis que o segurança grita: segura aí irmão! Ele é VIP.
O quê? Grande merda!
Bom, pelo preço que eles pagam, deixa eu imaginar.......
No banheiro do camarote deve ter aqueles aparelhinhos de desodorizar o ambiente, tipo glade? Não? (Talvez o cheiro de um VIP dispense o glade!)
Bom, pelo menos papel higiênico tem? E Neve, não é?.... Não?
Então, na entrada tem aquelas bailarinas maravilhosas tipo ULA-ULA?...... Não?
Ahhh..já sei!  No mínimo uma mesinha com acentos confortáveis e uma garrafa de qualquer coisa? ......Não?
Então, já sei o que significa ser VIP.
VERY IMBECILE PEOPLE!

(Ao segurança do estacionamento: não falei que eu postaria uma crônica no meu blog? Dei o troco! Pobre é vingatiiiiiivo rapaz!)



CAPITAL em Itapeva: memorável!

Quem me conhece sabe o quanto aprecio uma festa. Sou da turma do “Vamo? Então, vamo!”. Esse ano fui apenas a dois shows. Na verdade três, mas um não vou contabilizar e o outro prefiro não comentar. Vou me limitar ao show do Capital Inicial. Simplesmente sensacional! Uma noite mágica. Um presente para quem gosta de música de qualidade. Dinho simplesmente deu um show à parte. Ele contagia, inebria, alucina. É impossível ficar parado! E ainda bem que eu estava na arena. Camarote não comportaria minha insanidade quando ouço os quarentões e cinquentões do rock brasileiro.  Capital é uma banda com uns trinta anos de carreira. Consagrados, reconhecidíssimos na história do rock nacional. Imaginei uma hora de show e” by Itapeva”, ganhamos nosso dinheiro, A NOITE CAI e é preciso DORMIR. Mas não, duas horas por toda plataforma porque Itapeva precisa de MÚSICA URBANA.
Você não foi? Ah... Então você preferiu ficar À SUA MANEIRA. Sinto muito! ATÉ QUANDO ESPERAR pelo próximo? Ainda bem que não teve CHUVA.  Ao lado do meu amor COMO DEVIA ESTAR.  Ainda bem que não vi nenhuma VERANEIO VASCAÍNA. Senão: QUE PAÍS É ESSE?
GRATIDÃO Capital.........vocês ensinaram que viver da arte não é apenas ganhar dinheiro e aparecer em qualquer programa de auditório, pois há muito artista que não vive sem um ESPELHO NO ELEVADOR.  É preciso ser um pouco PSICOPATA e sentir prazer no que faz! Afinal: quem sabe não precisa de PROVA!
Sinceramente? Voltei a ficar de OLHOS VERMELHOS e nem lembro mais dos meus PRIMEIROS ERROS!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Adão no Éden

Sensacional!!!

Sócrates: teste dos 3 filtros!

(Não me recordo de ter lido tal narrativa nos diálogos socráticos. De qualquer forma, vale como reflexão).


Na Grécia antiga, Sócrates era um mestre reconhecido por sua sabedoria. Certo dia, o grande filósofo se encontrou com um conhecido que lhe disse:

- Sócrates, sabe o que acabo de ouvir sobre um de seus alunos?

- Um momento, respondeu Sócrates. Antes de me dizer, gostaria que você passasse por um pequeno teste. Chama-se "Teste dos 3 filtros".

- Três filtros?

- Sim, continuou Sócrates. Antes de me contar o que quer que seja sobre meu aluno, é bom pensar um pouco e filtrar o que vais me dizer.

O primeiro filtro é o da Verdade. Estás completamente seguro de que o que me vai dizer é verdade?

- Bem... Acabo de saber...

- Então, sem saber se é verdade, ainda assim quer me contar?

Vamos ao segundo filtro, que é o da Bondade. Quer me contar algo de bom sobre meu aluno?

- Não, pelo contrário.

- Então, interrompeu Sócrates, queres me contar algo de ruim sobre ele, que não sabes se é verdade!

Ora veja! Ainda podes passar no teste, pois ainda resta o terceiro filtro, que é o da Utilidade. O que queres me contar vai ser útil para mim?

- Acho que não muito.

- Portanto, concluiu Sócrates, se o que você quer me contar pode não ser verdade, não ser bom e pode não ser útil, então para que contar?

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Love: o amor rejuvenesce!

Uma bela mensagem pra começar a semana!

Todo erro é uma forma de acerto!

Parece simples, parece óbvio.  Mas a vida não é simples para todos.
Há os mais sagazes e maduros, que apenas um erro é suficiente para colocá-lo nos trilhos novamente. Há quem demore mais até perceber o quanto persistiu no mesmo erro. Há ainda aqueles que levam toda uma existência para reconhecerem seus próprios erros.
O erro é apenas um indício de aquela não era a escolha certa, de que aquele não era o momento ainda, de que aquela ação não trouxe o resultado esperado. Fracassei? Desistirei? Para quem ainda está vivo, é cedo demais!
Nietzsche sempre inquiriu os filósofos de todos os tempos com uma pergunta intrigante: por que sempre a verdade? Por que não o erro?
Talvez o que ele quisesse nos indicar é que nem sempre é possível acertar na primeira tentativa, que o erro faz parte do percurso, que ele nos ilumina e nos faz olhar para dentro de nós mesmos.
 E só quando olhamos para nós mesmos somos capazes de perceber o quanto somos obscuros, de quanta luz ainda padecemos. Mas é isso o que faz a vida valer a pena. Saber que podemos mais, que é possível, que é permitido, que é justo dar-se a si mesmo outra chance de buscar a felicidade e o amor, seja lá onde eles se deixam encontrar.
E se o erro acontecer, lembre-se: é apenas um indício!
Uma semana iluminada para todos!

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Pão de queijo!

O médico estava namorando a enfermeira do hospital e ela acabou engravidando.
 Ele, não querendo que sua mulher descobrisse, deu dinheiro à enfermeira, pediu que ela voltasse para sua cidade natal em Minas Gerais e tivesse o bebê lá.
- Como vou avisá-lo quando o bebê nascer?
- Mande um cartão postal e simplesmente escreva: "PÃO DE QUEIJO".
 Eu cuidarei de todas as despesas da criança. Como garantia fizeram um acordo diante de um juiz.
Alguns meses se passaram, um dia quando o médico chegou em casa, a esposa disse:
- Você recebeu um cartão postal de Minas Gerais e eu não consigo entender o significado da mensagem.
Ele leu o cartão e caiu no chão com um violento ataque cardíaco, foi levado à emergência do hospital.
O cardiologista perguntou à esposa:
- Aconteceu algo que possa ter causado o ataque cardíaco?
 - Ele apenas leu este cartão postal:
"Cinco pães de queijo: três com linguiça e dois sem".