quinta-feira, 28 de julho de 2011

MIGUELITO - THE BEST HERO!

Miguelito é uma daquelas poucas figuras carismáticas que o mundo conheceu. Dono de um vasto arcabouço cultural, da estirpe besouros sapiens, viajou pela história através do tempo. Colheu inúmeras experiências, nem sempre agradáveis, e que passaremos a contá-las a partir de hoje.
(Tentaremos manter a fidelidade aos acontecimentos (se é que isso é possível ao se fazer história) conforme eles nos foram relatados pelo próprio Miguelito enquanto, numa madrugada de carnaval, eu, Rubinho e Fião aguardávamos a chegada dos que permaneceram na folia. Homens em casa, mulheres e crianças na rua. Os tempos mudaram! Os valores são outros! Por isso, nós homens, estamos numa crise sem precedentes).

A primeira narrativa de Miguelito versa sobre sua viagem à Grécia Homérica, época das epopeias, poetas e heróis que se imortalizaram. Miguelito estava justamente no momento em que Agamenon e Príamo concordavam para que cada lado (gregos e troianos) escolhesse seu melhor guerreiro. Num duelo aberto, poderiam evitar milhares de mortos. Príamo escolheu seu próprio filho, Heitor, o “domador de cavalos”, pois era o melhor entre todos os guerreiros troianos e protegido por Apolo.  Os gregos queriam Aquiles, the best hero, mas este havia permanecido na Tessália sob cuidados médicos pois passava por uma séria crise intestinal (daquelas que nos fazem ficar o dia todo ocupados com leituras de jornais e revistas inúteis. Muitos afirmam que o ponto fraco dele era seu calcanhar. Ledo engano!).  Ninguém se habilitava, Miguelito observava tudo na última fileira de guerreiros.
(Agamenon) – Quem escolheremos, quem é o melhor entre nós?
(Em uníssono) – Aquiles, Aquiles, Aquiles!
(Agamenon) – Hoje não podemos contar com Aquiles. Precisamos de alguém que suporte a dor, seja quase como um pássaro, capaz de voar, tenha a pele resistente como um rinoceronte e que seja protegido por algum deus.
(Ouviam-se vozes) – Estamos perdidos.....Nenhum de nós poderá vencê-lo.
(Miguelito) – Eu conheço essa banda, eles estão voltando. Vocês querem que eu os traga? Alguém aqui conhece? A lua inteira agora é um manto negro...oo...são quatro, cinco no escuro deserto do céu!
(Agamenon) – Ele fala como um poeta grego! Como você se chama? E pertence a qual estirpe?
- Miguelito, venho de São Miguel Arcanjo.
 - Ele tem um deus protetor, tem asas, poderá voar, sua pele é forte, tem muitas patas. Vocês o querem?
(Em uníssono) – Siiiimmmmmmmm.......Miguelito, Miguelito, Miguelito!!!
(Uma lança e um escudo são entregues a ele. Eles o colocam sobre suas cabeças e seu pequeno corpo é levado lentamente pela multidão até o meio do campo de batalha).
Tremendo e suando frio ele se volta para a multidão e diz:
- Eu? Um guerreiro? Acho que há um pequeno equívoco senhores. Dá uma ligadinha pra esse tal de Aquiles. Será que ele não está melhor?

Nenhum comentário:

Postar um comentário