quarta-feira, 3 de agosto de 2011

SEMPRE HÁ MAIS DE UMA HIPÓTESE!


Dia desses fazia minha caminhada pelo meu Bairro de Cima, o lugar mais lindo do mundo, quando os seres estranhos que inundam meu cérebro desviaram por completo minha atenção. Absorto em pensamentos completamente inúteis, o que é extremamente saudável quando caminhamos, pisei numa merda de cavalo. Naquele momento fui invadido por um tufão de raiva, porque a merda de um cavalo não é pequena. Você não concorda?. Não é necessário nenhum estudo científico para provar, basta olhar! Então pensei: em todas as situações sempre há mais de uma hipótese. Nesse caso eu tinha quatro:
1ª – Ficar puto da vida com o cavalo, que é um ser irracional e não é capaz de compreender que por onde ele faz suas necessidades, passam transeuntes.
2ª – Ficar puto da vida com o cavaleiro, que é um ser racional e deveria saber que por onde ele cavalga com seu animal irracional fazendo necessidades, passam transeuntes.
3ª – Ficar puto da vida comigo mesmo, que sou um ser racional, o próprio transeunte e deveria olhar por onde piso.
4ª – Rir dos três. Afinal, quem não ri de si mesmo, não é capaz de rir de coisa nenhuma!
Então, caí na gargalhada!
(E tive que lavar meu tênis e deixá-lo no sol por uma semana. Isso porque cavalo só come mato! Imaginou se fizesse churrasco todo final de semana?).

Um comentário:

  1. É isso aí,concordo que temos que rir de nós mesmos em alguns momentos porque só assim seremos capazes de rir de outras coisas,KKKKKKKKKK
    Vivendo e aprendendo.........

    ResponderExcluir