quinta-feira, 20 de outubro de 2011

INAUSÊNCIA !


Sempre me agradou a invenção de palavras, carinhosamente apelidadas pelos linguistas de neologismos. Neologismos podem ser inventados por grandes espíritos ou por homens medíocres, porque medíocres também inventam. E como!
Dias atrás, quando fazia minha caminhada filosófica, conversando comigo mesmo dizia: como estou ausente com meus leitores ultimamente! Meu blog parece um buraco negro!
Mas a palavra não era ausência, ela não traduzia minha sensação. Mas também não podia ser presença, porque presente eu não estava mesmo. Então inventei: é INAUSÊNCIA.
Inausência não é um estado de presença, mas também não é plena ausência. É somente um distanciamento, que também não é solidão pura. É um meio estar, tal qual quando você fala com alguém, mas não ouve a voz e não entende as palavras e o outro diz: "Ei? Você entendeu o que eu disse?". E você meneando a cabeça diz pausadamente: nããõooo....quer dizer, siiimmm. É também uma sensação de que você não é você naquele momento, sabe?
Todos nós temos nossas inausências: em casa, no trabalho, no bar, no namoro, no casamento, entre amigos. Por que não no meu blog?
Quando despertar de minha INAUSÊNCIA, mando um aviso!
Ahhhh: Inausência não tem nada a ver com transtorno bipolar, ok?
 (Ou será que tem, hein? Help Freud!).

Nenhum comentário:

Postar um comentário