quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

VIVER INTENSAMENTE!

Viver a vida intensamente é um grande risco. Risco da desilusão, risco de sofrer e risco de morrer. Risco de cair e levantar, risco de sorrir e de cantar. Risco de voltar, de parar e de cansar. Risco de ser feliz, risco da amargura e risco da censura.
Apesar de todos os riscos, vivo a vida intensamente.
Intensamente quando levanto, quando durmo e quando canto.
Intensamente quando erro, quando acerto e quando quero.
Intensamente no amor, no ódio e na dor.
Intensamente quando parto, quando fico ou no quarto.
Intensamente na paixão, na cama e no chão.
Intensamente na ternura, no carinho e na brandura.
Intensamente na verdade, na mentira e na saudade.
Intensamente na riqueza, na pobreza ou na avareza.
Intensamente na amizade, na solidão e na caridade.
Intensamente como um leão, como águia e como cão.
Intensamente quando doente, saudável ou demente.
Intensamente no voar, no correr e no andar.
Intensamente no riso, quando choro e quando liso.
Intensamente no sofrer, no morrer e no viver.
Intensamente eu, intensamente outro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário