quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Dia do Saci

Não vou entrar em discussões étnicas ou raciais.
Muito menos questões preconceituosas presentes na lenda do menino negro de uma perna só.
Quero falar da irreverência que o personagem desperta.
De sua destreza e velocidade com que foge dos homens de bem!
De sua ousadia em chafurdar exatamente a espécie animal mais admirada pelos homens: os cavalos!
Os gregos chegavam a plagiar  as virtudes do cavalo: força, habilidade, velocidade, pureza, autodomínio!
Guerreiros e heróis mitológicos tinham seus fiéis protetores!
E o centauro Quíron? Sábio como homem, forte como cavalo!
E Pegasus e suas asas! Não há imagem mais inebriante.
Quê dizer de Calígula? Apaixonado pela própria irmã, venerava seu Incitatus.
Calma! Não se precipite. Incitatus era seu adorável cavalo.
E por que ralhos falar de tanto cavalos se começamos com o Saci?
Porque o Saci desdenharia e infernizaria a vida de todos eles.
Guerreiros declarariam guerra ao Saci.
Heróis invocariam a ira dos deuses.
Imperadores colocariam sua cabeça a prêmio.
E o menino de gorro vermelho?
Estaria rindo de todos eles.
Por isso ele é meu herói.
Por que "em terra de Saci, qualquer chute é voadora" e "uma calça dá pra duas pessoas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário